ACPL Engenharia

A Importância da Mineração e o Papel do Andaime no Setor

A economia do Brasil sempre obteve uma relação muito próxima da extração mineral. Por muito tempo o país vem se beneficiando do setor para movimentação da economia nacional e atualmente a mineração é responsável por três a cinco por cento do produto interno bruto.

Segundo o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM), este significativo setor básico tem municiado o Brasil de matérias-primas suficientes para assegurar internamente o crescimento econômico, assim como gerar grandes canais de exportação dos produtos em excedente produzidos, até mesmo em períodos difíceis, como crises econômicas já vivenciadas pelo país. No entanto a mineração ainda assim é alvo de preconceitos e incompreensões históricas, que interferem diretamente na possibilidade de maior expansão do setor, o que toma como efeito, a impossibilidade de maior ampliação dos resultados conclusivamente positivos para a sociedade brasileira.

Apesar de ser uma das mais tributadas, a atividade mineradora é de grande responsabilidade pela atual configuração da sociedade em que vivemos, e origina diversos produtos e recursos utilizados pelo corpo social como computadores, cosméticos, estradas, estruturas metálicas, carros, moradias, fertilizantes, entre outros. Portanto, toma-se como certo que praticamente tudo o que se utiliza no dia a dia contém ou provém de minérios e de outras substâncias minerais, e incentivar a produção mineral é um fator fundamental das políticas públicas.

Campo de mineração – Ilustrativo

Fonte: Agência Vale

No que diz respeito à agricultura e à produção de alimentos, os minerais também tem um papel importante. Uma vez que a população brasileira cresce exponencialmente, está se alimentando cada vez mais e assim surge como tendência. Com isso, o uso de fertilizantes e corretivos de solo é de forte relevância para a produção de alimentos e para o ganho de produtividade. Presentemente, segundo Priscila Richetti, gerente de inteligência de mercado de uma empresa significante do setor, o Brasil é responsável por cerca de 7% do consumo global de fertilizantes, ficando atrás apenas da China, Índia e dos Estados Unidos.

No tocante da qualidade de vida dos cidadãos, este é outro fator que se beneficia da atividade mineral. Segundo o IBRAM, um fato que é pouco notado pela população, por exemplo, que o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH dos municípios onde ocorrem atividades mineradoras é maior do que a média do IDH dos estados onde se encontram e superior, também, ao dos municípios onde não se verificam essa atividade econômica. Outra perspectiva a perceber é que, mesmo em pontos distantes dos grandes centros urbanos ou em regiões onde se concentram altos índices de pobreza, a presença de um empreendimento mineral é fator concreto de fomento ao desenvolvimento sustentável dessas localidades. Impulsionar a ascensão socioeconômica da população é o dever de qualquer política adotada pela administração pública, e a mineração é uma das partes fundamentais a ser levada em conta no planejamento e na execução dos projetos voltados para o desenvolvimento do país.

Quadro comparativo do IDH de municípios com atividades mineradoras e seus estados.

Fonte: IBRAM, 2014

Por consequência a indústria mineral se torna essencial também para viabilizar empregos em várias cadeias produtivas. Segundo o IBRAM, para cada vaga com carteira assinada no país, uma mineradora estimula outros 13 empregos indiretos em fornecedores, subcontratados, na indústria de transformação de base mineral, entre diversos outros.

A maior parte dos ganhos que a mineração concede ao Brasil, a exportação é a responsável direta. Quase toda a produção da commodity brasileira é vendida para mercados externos, e fomentam principalmente siderúrgicas de países como a China, Japão e a Malásia. De acordo com dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), no ano de 2018, as vendas externas de minério do Brasil atingiram 394,24 milhões de toneladas, feito que representa um crescimento de 25,4% do ano anterior.

O fato agradável do Brasil conseguir vender estes produtos derivados da mineração para os mercados já mencionados, a um preço competitivo, é por investir em recursos vultosos em toda a cadeia de produção e logística. Grande parte dos recursos é aplicada em tecnologia, em pesquisa geológica de alta precisão, em beneficiamento de minérios, no aperfeiçoamento da geologia de mina etc. Esses conjuntos de exemplos representam a agregação de valor existente na mineração. Conforme o IBRAM, a indústria da mineração investiu US$ 53,6 bilhões no Brasil no período 2014-2018, e boa parte do montante foi destinado para agregar valor ao insumo natural. Qualificando desta forma o setor mineral como o que mais realizou investimentos privados no Brasil nesse período.

Diante dessa vasta gama de beneficiamento que o setor da mineração consegue proporcionar ao país, faz-se necessário manter um alto nível de produtividade mineral e continuar fomentando os mercados tanto internos quanto externos. E algumas atividades e procedimentos como a manutenção rotineira em equipamentos, a realização de paradas programadas e até mesmo a ampliação de Capex são de suma importância para o funcionamento de uma planta mineradora, de modo a garantir a disponibilidade física do equipamento, aumentar sua vida útil e a diminuir o máximo possível o nível de interferência na capacidade produtiva, para manter a indústria mineral sólida e competitiva em beneficio de todos os brasileiros.

É aí que se faz fundamental o papel dos andaimes utilizados para chegar a esses equipamentos que por muitas vezes são de difícil acesso. Dentro do mercado de andaimes, a mineração aparece como a segmentação industrial mais representativa com cerca de 42% da fatia, uma vez que, como já dito anteriormente o setor de mineração é muito forte e representa muito dentro da economia brasileira.

Montagem de andaime industrial em planta mineradora.

Fonte: ACPL Engenharia

No espaço industrial, no qual as plantas são extremamente verticais, a exemplo de plantas de mineradoras, tem-se um histórico expressivo da utilização de andaimes frente a outros métodos de acesso. Características inerentes às plantas industriais como grandes alturas, inclinações e desníveis, instalações densas e com alto índice de interferências, apontam o andaime como principal método de acesso seguro quando comparado às plataformas de trabalho aéreo, balancins, etc.

Os produtos oferecidos pelas empresas que executam este tipo de serviço, normalmente são os andaimes tubulares e os andaimes multidirecionais. O andaime tubular, de sistema tubo/abraçadeira, é altamente difundida e adotada nas rotinas de manutenções industriais por serem vantajosas quanto à capacidade de montagem do equipamento em qualquer geometria devido à versatilidade nos ajustes, e por permitirem montagem em áreas com muita interferência em virtude das abraçadeiras e tubos formarem um sistema de ajuste de acordo com a necessidade do acesso. O andaime multidirecional é uma alternativa segura e funcional, que se destaca pela praticidade e pela alta produtividade na montagem e desmontagem, oferecendo uma rapidez maior na execução das operações, redução de peso na estrutura do andaime e economia na locação. Porém, em ambientes com interferências a produtividade desse tipo de andaime diminui.

Ainda no que tange materiais de andaime, vale ressaltar que as peças passam por processos de tratamento térmico como a galvanização. A fim de aumentar o grau de confiabilidade da estrutura e sua vida útil, protegendo de agentes externos tal como a corrosão.

No entanto, visto que as plantas de mineração são normalmente compostas por ambientes com pouca interferência em relação às siderúrgicas, por exemplo, se permite uma maior facilidade na execução dos serviços de montagem e desmontagem dos andaimes. Fato que proporciona a utilização dos materiais de andaime multidirecionais, aumentando assim a capacidade produtiva dos operadores e reduzindo os riscos de acidentes ocupacionais.

Em relação à segurança do trabalho, as fiscalizações são intensas e criteriosas, principalmente pelo fato de abordar a necessidade da manutenção industrial, pois se tratando de andaime, são altos os riscos de acidentes expostos às pessoas que trabalham nesses ambientes, que envolvem trabalho em altura, içamentos de cargas e diversos outros.

Atualmente no país existem algumas normas que regulamentam a fabricação, a montagem, a utilização e a fiscalização de andaimes em espaços industriais. As NR’s 18 e 34 são um pouco generalistas, ou seja, não decorrem exclusivamente o tema andaimes. Ambas têm uma tratativa semelhante no estabelecimento de requisitos de qualidade, desempenho e segurança.

Além também da NBR6494 e das NR’s 33 e 35, que fixam as condições exigíveis de segurança dos andaimes quanto à sua condição estrutural, assim como de segurança das pessoas que neles operam e transitam, estabelecem os requisitos mínimos de proteção para o trabalho em altura e por fim titulam a segurança e saúde no trabalho em espaços confinados, de modo a garantir a saúde e a segurança dos trabalhadores que interagem com estes espaços.

Enfim, pode-se dizer que há uma conexão muito grande entre os mercados de andaime e o setor de mineração, tendo em vista os benefícios com o constate progresso e desenvolvimento desse setor, se tornando assim um importante player global do segmento.

Texto: Samuel Batista (Engenharia de Vendas)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *