ACPL Engenharia

Mobilização de obras em plantas industriais

O termo Mobilização, em alemão “Mobilmachung”, foi primeiro usado em um contexto militar, para descrever a preparação do exército prussiano durante os anos de 1850 e 1860.

Partindo deste ato de reunir e preparar tanto tropas como provisões de uma guerra, tratamos o processo de mobilização como o envolvimento de um grande grupo de pessoas para a realização de uma tarefa alvo. No contexto em que vivemos, o objetivo é adequar a equipe de trabalho dentro dos padrões exigidos pelo cliente.

 O primeiro passo é ter bem definida a data  de início do contrato (montagem/desmontagem de andaimes) e fazer um planejamento reverso. Enquadrar os processos de mobilização para atender a data pré-definida, pode ser um primeiro risco do projeto, considerando um prazo estreito para a execução dos processos.

 Um dos principais fatores para o sucesso das mobilizações é utilizar uma estrutura de planejamento com olhar de projeto. É planejar cada etapa do processo, definir prazos, fazer levantamento de riscos e estar em sinergia com toda a equipe, o que faz toda a diferença.

São muitos os fatores críticos em um processo de mobilização, segue abaixo os principais:

·         Planejamento das etapas da mobilização.

·         Elaboração de documentação SSMA de acordo com as especificidades de cada cliente.

·         Fechamento de contrato com fornecedores.

·         Seleção e contratação de mão de obra direta e indireta especializada.

·         Treinamentos conforme risco de atividades (NR-Norma Regulamentadora).

·         Disponibilização e envio de materiais e equipamentos.

·         Terceirizações.

Em resumo, uma mobilização bem sucedida é um trabalho devidamente planejado e executado, com mão de obra, equipamentos, insumos e estrutura de apoio disponíveis conforme estabelecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *